Notícia

Football Talks - CEO da FPF em entrevista na SportsPro

Football Talks

Revista inglesa é parceira internacional da próxima edição do Football Talks, a realizar entre 22 e 24 de março no Estoril.

Tiago Craveiro, diretor geral da Federação Portuguesa de Futebol, concedeu entrevista de duas páginas à revista SportsPro, que a publicou na sua última edição de 2016.

Nas respostas, o CEO da FPF vincou o caráter futurista do ciclo de conferências e destacou a excelência dos oradores até então confirmados

Entretanto, ao painel já garantido acrescentou-se, esta quinta-feira, o nome do fisiologista do treino Jens Bagsbo, dinamarquês que criou o "teste do yo-yo" para medição da capacidade aeróbica dos atletas.

Tiago Craveiro sublinhou ainda, nesta entrevista, a pertinência de todos os interessados procederem à inscrição o mais depressa possível, dada a grande adesão esperada.

COMO PARTICIPAR NO FOOTBALL TALKS

VEJA O ORIGINAL DA ENTREVISTA

A entrevista em Português:

O que podemos esperar do Football Talks-2017?
O Football Talks 2017 é um evento que reúne os mais importantes dirigentes e especialistas mundiais do futebol. Além dos oradores, sabemos que teremos uma adesão do público e dos media. Este fórum é virado para o futuro: sabemos que os temas debatidos no Estoril podem ter repercussões práticas na vida dos jogadores, clubes ou federações. Na última edição, Pierluigi Collina fez uma apresentação sobre as tendências da arbitragem. O debate que se gerou a partir de então influenciou a implementação do vídeo-árbitro pelo International Board. São estes os resultados que procuraremos repetir nesta edição, que decorrerá no Centro de Congressos do Estoril, um edifício lindíssimo junto ao mar, entre os dias 22 e 24 de março de 2017.

Quais os objetivos da FPF na organização deste evento?
Os nossos objetivos passam por diagnosticar a realidade para poder antecipar o futuro do futebol a uma escala global. Por outro lado, consideramos que numa atividade com o impacto social, cultural e económico do futebol existe a necessidade de olhar para o caminho que já foi feito, pensar o local  onde estamos e escolher os caminhos que queremos. O Football Talks serve igualmente para encontrar soluções criativas, competentes e fora da caixa. Os nossos oradores têm essa capacidade e influência.

O que pode revelar já sobre oradores confirmados?
A nossa aposta vai voltar a passar por um painel de excelência, apostando no conhecimento de pessoas das mais diversas áreas relacionadas com o mundo do futebol. Para além dos já referidos presidentes da FIFA (Gianni Infantino) e da UEFA (Aleksander Ceferin), teremos em Portugal nomes como David Elleray (Diretor Técnico do International Board), Gary Stevenson (Presidente da Major League Soccer, dos EUA), Karl-Heinz Rummenigge (Presidente da Associação Europeia de Clubes), Nuno Moura (Diretor de Marketing da FPF), Nuno Santos (Diretor de Conteúdos e Programação da Story Lab) e Nuno Teles (Diretor de Marketing da Heneken EUA), entre outros que anunciaremos entretanto.

O sucesso do Football Talks-2015 serve como referência para nova organização de excelência?
A anterior edição, até porque coincidiu com o centenário da FPF, foi um êxito em todos os aspetos. Muitas das pessoas que pensam e decidem no futebol mudaram-se para o Estoril durante dois dias e, no ano de lançamento, conseguimos afirmar a nossa marca e a nossa ideia. Nesta segunda edição, pretendemos ir mais além e internacionalizar o Football Talks. A FPF e o futebol português são marcas com reconhecimento universal. É normal a expectativa de que os eventos organizados por nós também tenham essa dimensão e julgo que a presença já confirmada do Presidente da FIFA e da UEFA dão corpo a essa nossa ambição.

Acredita que este ciclo de conferências vai servir para uma grande reflexão sobre o momento que o mundo do futebol vive?
Acredito plenamente. O futebol atual debate-se com várias questões fundamentais sobre o seu futuro. Questões que passam pela transparência da gestão, a luta pela verdade desportiva, a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres, o acesso e a generalização da prática desportiva, a responsabilidade social, a comunicação, entre muitos outros temas. Queremos construir conhecimento sobre estes assuntos para depois podermos decidir com competência. 

Como se consegue um painel de oradores que inclui os presidentes da FIFA e da UEFA?
Honestamente consegue-se através de credibilidade e boa reputação. A FPF é uma organização respeitada e respeitadora. Os nossos parceiros sabem que podem contar connosco e nós podemos sempre contar com eles. Temos muito orgulho de pertencermos à família do futebol e tudo faremos para que essa família cresça de uma forma harmoniosa e saudável. É isso que também procuramos neste espaço de debate e alertamos todos os interessados para a necessidade de fazerem a sua inscrição com a maior brevidade possível, porque a nossa expectativa em termos de adesão é grande.

Como espera que a SportsPro consiga expandir ainda mais a marca Football Talks?
A Sports Pro é uma organização que dispensa quaisquer apresentações. O trabalho realizado, quer na edição, quer no panorama empresarial, quer na própria organização de eventos faz da Sports Pro um parceiro que desde há muito ambicionávamos ter ao nosso lado. Vamos aprender muito e vamos também tentar dar o nosso contributo para construir uma relação sólida. A Sports Pro também é claramente um parceiro com que contamos na internacionalização do Football Talks.


;

Notícias