Liga BPI

SL Benfica reforça comando com goleada

Futebol Fem. - Liga BPI

Triunfo por 6-0 em Albergaria.

O Benfica venceu facilmente o Albergaria por 6-0, num jogo de sentido único, e sustentado numa exibição sólida e envolvente. Kika Nazareth, regressada à competição, foi uma das grandes responsáveis por mais uma vitória. O seu golo é para ver e rever. Um golo fantástico, sem dúvida.  

O Benfica entrou em campo com habilidade e determinação, demonstrando desde os primeiros minutos uma força inabalável e uma competência indiscutível; a sua equipa  impôs o seu domínio com boas jogadas e uma excelente atitude. As  campeãs nacionais adoptaram, pois, uma postura sólida e disciplinada, apresentando  igualmente uma absoluta concentração, e, aqui, deve deve destacar-se a sua abordagem séria e comprometida em cada lance. Um dos bons exemplos é a jogada do primeiro golo, na abertura do jogo, logo aos 6’, quando Jéssica Silva combinou muito bem com Andreia Faria, no lado esquerdo do ataque, executando, depois, um cruzamento de trivela para a entrada da pequena área, onde Chandra Davidson, de cabeça, fez o primeiro golo. 

Com a vantagem tão cedo garantida, o Benfica revelou capacidade suficiente para controlar o jogo e o adversário. Demonstrando inteligência tática, a sua equipa manteve a posse de bola com segurança e explorou com frequência o ataque, e tudo assente numa estratégia consolidada. Kika Nazareth, regressada à competição depois de dois meses de ausência por lesão, teve na sua cabeça (12’) uma excelente oportunidade para o 0-2, mas a grande ocasião para reforçar a vantagem pertenceu a Lúcia Alves (15’), quando, isolada por Kika Nazareth, contornou a guarda-redes, mas o remate saiu ao lado. O Benfica chegou, no entanto, a novo golo, o segundo, à passagem da meia hora, numa jogada de Kika Nazareth - mais uma! - e travada em falta pelo braço de Paula Ruess. Na conversão do penalty, Carole Costa fez o 0-2, com um remate, de pé direito, à meia altura, para o lado esquerdo da guarda-redes Cat Shepard. 

O Benfica, com um jogo constante de ataque, mantendo alta pressão desde o apito inicial, com jogadas rápidas e triangulações eficazes, e ainda fez mais dois golos antes do intervalo, demostrando grande capacidade ofensiva, e um ótimo ritmo. O terceiro golo, então, é uma obra de arte de Kika Nazareth - Jéssica Silva tocou para o flanco direito para Lúcia Alves, que, por sua vez, cruzou para a área, surgindo aí Kika Nazareth, que, com um pontapé escorpião, fez o 0-3. Um golo espectacular, sim, espectacular, e que vai correr mundo. Já no período  de compensação, o 0-4, desta vez de Lúcia Alves, e com assistência de Chandra Davidson. 


O Benfica chegava, pois, ao intervalo, a vencer por 4-0, e depois de uma primeira parte sólida e envolvente, exibindo um jogo bem elaborado, e muito por influência de Kika Nazareth, e para agrado de Francisco Neto, o selecionador, que assistou ao jogo na bancada do Municipal de Albergaria. 

O Albergaria, que em toda a primeira parte se empenhou fortemente em evitar a goleada, o que não conseguiu, diga-se, surpreendeu ao dar por fim um ar da sua graça, aos 49’, na primeira jogada de contra-ataque bem executada - Sofia Lewis avançou pelo flanco esquerdo, fez a diagonal, e rematou com força para defesa com o pé da guarda-redes Lena Pauels. A primeira situação de perigo real criada pela equipa da casa, e depois de um longo período de tempo refugiada no seu meio campo. Situação, aliás, que voltou a repetir-se daí para a frente, pois o Benfica voltou a assumir a iniciativa do jogo e a pressionar o seu adversário, obrigando-o a defender-se. 

Em cima da hora de jogo, as visitantes chegaram a mais um golo, o quinto, de novo de Chandra Davidson, e mais uma vez de cabeça, e a cruzamento de Lúcia Alves. Com meia hora ainda pela frente, e com o resultado já com números confortáveis, o Benfica manteve a pressão constante, insistiu numa abordagem ofensiva, jogando sempre ao ataque. Com intensidade e determinação, a sua equipa procurou mais e cada vez mais oportunidades de golo para reforçar a vantagem, o que conseguiu, com mais um golo, de novo de penalty, mais uma vez de Carole Costa, e com um remate de pé direito para o lado direito da guarda-redes que, por sua vez, se lançou para o lado contrário. 

Confira aqui os resultados e a classificação geral

FICHA DE JOGO

ALBERGARIA 0-6 BENFICA ( 0-4 ao intervalo)
Liga BPI
Jornada 15

Estádio Municipal António Augusto Pereira
Árbitra: Raquel Correia
Árbitras assistentes: Andreia Andrade e Taisa Tavares
Quarta árbitra: Carla Rosário 

CLUBE ALBERGARIA: Cat Shepard, Shey Allen, Raquel Varejão, Xana Henriques, Andreia Freitas (Sara Lemos, 69’), Maria Rodrigues (Dani, 80’), Robyn McCarthy, Mariana Couto, Rita Montenegro (Jéssica Albino, 80’), Paula Ruess (Cap.), Sofia Lewis (Beatriz Reis, 90’+4’). 
Suplentes não utilizadas: Sara Oliveira, Kiki, Pipa, Emily Burnell, Constança Fernandes. 
Treinadora: Saray Garcia. 
Disciplina: cartão amarelo para Andreia Freitas (64’), Rita Montenegro (72’). 

SL BENFICA: Lena Pauels, Silvia Rebelo (Cap.), Andreia Faria, Kika Nazareth (Amélia Silva, 62’), Jéssica Silva (Lara Martins, 74’), Lúcia Alves (Paige Almendariz, 62’), Carole Costa, Andreia Norton (Daniela Silva, 62’), Catarina Amado, Anna Gasper, Chandra Davidson (Marta Cintra, 74’).
Suplentes não utilizadas: Rute Costa, Nycole Raysla, Christy Ucheibe, Andréa Fállon. 
Treinadora: Filipa Patão
Disciplina: nada a assinalar 

Golos: 0-1 (Chandra Davidson, 6’), 0-2 (Carole Costa, 32’), 0-3 (Kika Nazareth, 44’), 0-4 (Lúcia Alves, 45’+3’), 0-5 (Chandra Davidson, 60’), 0-6 (Carole Costa, 90’+4’). 
Mulher do jogo: Chandra Davidson (Benfica)

Chandra Davidson em destaque
A avançada canadiana demonstrou agilidade, inteligência tática e eficácia na finalização. A sua presença na área destacou-se, contribuindo de maneira decisiva para as oportunidades de golo e consolidando seu papel como goleadora ao fazer dois golos, ambos de cabeça, o primeiro e o quinto. 

 


;