Internacionais portugueses cantam hino em Língua Gestual

Responsabilidade Social

Dia Internacional das Línguas Gestuais celebra-se esta sexta-feira, 23 de setembro.

Para assinalar o Dia Internacional das Línguas Gestuais, que se celebra esta sexta-feira, 23 de setembro, a Federação Portuguesa de Futebol aliou-se aos Jogos Santa Casa e lançou uma versão do hino nacional em Língua Gestual Portuguesa, interpretado por jogadores e jogadoras das Seleções Nacionais A de futebol.

Gravado em junho na Cidade do Futebol, sob a coordenação de Ana Margarida Almeida, a autora do projeto e responsável pela tradução de 'A Portuguesa' para Língua Gestual, a nova versão do hino destina-se a surdos mas também a ouvintes que queiram aprender a comunicar por gestos a canção que exalta as glórias de Portugal.

“Tenho 23 anos. Foi-me detectada uma surdez com 19 meses e fui implantada com 6 anos. Fiz o percurso escolar até ao 10 ano em escolas "normais" de ouvintes , e do décimo ao décimo segundo estive numa escola em que as turmas eram metade surdos e metade ouvintes. Só nessa altura tive mais conhecimento da comunidade surda, e dos obstáculos que muitos surdos enfrentam", contou a autora do projeto, em declarações a fpf.pt.

Desde então, Ana Margarida Almeida sente vontade de ajudar a comunidade surda. "Este projeto surgiu dessa vontade e por reparar que, num jogo de futebol da Seleção Nacional,  o hino era cantado e acompanhado por todos os portugueses no estádio...ou quase todos. Porque, se houvesse surdos nas bancadas, não conseguiriam perceber nem acompanhar um momento tão marcante", explicou, revelando que a FPF que se prontificou de imediato a concretizar o seu projeto, que vai de encontro às aspirações de "tantas outras pessoas surdas".

Além dos internacionais portugueses, o vídeo do hino nacional traduzido para Língua Gestual Portuguesa conta com a participação especial de atletas surdolímpicos de natação (Miguel Cruz e Tiago Neves), uma professora de Língua Gestual Portuguesa (Patrícia Carmo), que integra a Federação Portuguesa de Associações de Surdos, uma criança surda (Tiago Baptista) e uma adepta surda das seleções nacionais (Patrícia Quitéria).

Este é mais um passo dado pela FPF rumo à inclusão e à eliminação das barreiras que enfrentam os adeptos com deficiências que assistem ou gostavam de assistir a jogos de futebol. O objetivo do organismo é tornar o espetáculo de futebol acessível a todas e todos.

COMENTÁRIOS AUDIO DESCRITIVOS EM JOGOS DE PORTUGAL

INQUÉRITO PARA ADEPTOS COM DEFICIÊNCIAS

 


;
;
23 de Setembro 2022
Foto

FPF/Hernâni Pereira

Notícias