Elite

Farmacêutico João Carlos desenha tática de contenção

SEMPRE EM JOGO

O treinador do ACD "O Sótão", e antigo guarda-redes da Seleção Nacional de Futebol de Praia, é farmacêutico na Nazaré.

Habituado a vitórias e a arriscar tudo para garantir o melhor resultado, João Carlos, treinador do ACD "O Sótão", pede, nesta altura, serenidade no "jogo" frente à covid-19. O antigo guarda-redes da Seleção Nacional de Futebol de Praia é farmacêutico na Farmácia Maria Orlanda, na Nazaré, e é um dos muitos titulares nesta batalha frente à pandemia.

Em declarações ao fpf.pt, o técnico de 47 anos, que levou o Sótão ao título do Campeonato Nacional e à consequente subida de divisão, conta como está a viver esta situação complicada e deixa elogios à forma como a população tem reagido às recomendações das autoridades: "Em traços gerais, a população acabou por ser apanhada desprevenida. As pessoas têm mostrado grande disciplina, com rigor e boa conduta social. A Nazaré, como sabemos, vive do turismo e, em condições normais, tem as suas praças cheias. Neste momento, é muito raro ver alguém fora de casa e só saem para as necessidades básicas. Há quem esteja preocupado, até em excesso, já que na Nazaré ainda não existe contágio comunitário. Na zona há dois casos isolados, um deles até é importado", começou por dizer.

João Carlos, que representou Portugal no Mundial 2011, em Ravenna (Itália), destaca a importância das farmácias no processo de esclarecimento da população: "As farmácias são a rede de cuidados primários mais extensa do país, quer em termos de número, quer a nível de distribuição. Isso faz com que sejamos um elemento forte no esclarecimento de dúvidas à população. Acabamos por ser a entidade de saúde que está mais próxima das pessoas e a quem recorrem nesta altura em que há mais receio de se dirigirem aos Hospitais ou Centros de Saúde. O papel dos farmacêuticos tem sido de transportadores de informação e de esclarecimento", acrescentou.

O farmacêutico partilhou ainda o plano de contingência implementado: "Optámos por desenhar um plano de distanciamento social. Não podem estar mais de dois utentes na farmácia. Apesar de termos dois postos a funcionar, tentamos trabalhar apenas com um - com uma divisória em acrílico - para minimizar a exposição. A farmácia sempre teve uma relação de proximidade com as pessoas e não queremos quebrar totalmente. Tentamos estar próximos, apesar de todas as medidas de salvaguarda. É importante manter a empatia e sentir cada situação", revelou.

Fazendo um paralelismo com o futebol de praia, João Carlos considera que este é o momento de segurar a "posse de bola": "No futebol, e no desporto em geral, existem alturas em que devemos arriscar mais e outras em que sabemos que o risco tem de ser menor. Nesta altura, a nossa prioridade tem de ser 'manter a posse de bola' para que o adversário não tenha qualquer hipótese de poder concretizar. Quanto maior a 'posse de bola', maior a possibilidade de estarmos salvaguardados e protegidos. Temos de manter a calma e a serenidade para ultrapassarmos esta fase pandémica sem termos muitas baixas", disse.

Recomendações para prevenir o COVID-19.

Mantenha a atividade física.

Preservar a saúde mental.

A FPF considerou, desde o início da pandemia do COVID-19 ser sua obrigação o lançamento de várias iniciativas de apoio à comunidade desportiva assim como o comprometimento total com as suas responsabilidades sociais.  Saiba mais aqui.


;
;
9 de Abril 2020
Foto

Diogo Pinto/FPF

Notícias