Virtualmente ligados à paixão

Liga NOS

A FPF instalou uma ledwall (um ecrã LED de 98 metros) no seu relvado principal, onde os adeptos das equipas em jogo reagem, em tempo real, às incidências das partidas.

É na busca pela reinvenção que surgem ideias disruptivas, capazes de gerar oportunidades e reconfigurar conceitos. A pandemia da covid-19 fez com que retoma do futebol surgisse sem adeptos nos estádios da Liga NOS. Se atualmente os adeptos não podem ir aos recintos desportivos, por que não levar o estádio até eles?

Com Santa Clara e Belenenses SAD a jogarem como visitados na Cidade do Futebol, a FPF instalou uma ledwall (um ecrã LED de 98 metros) no seu relvado principal, dando condições aos adeptos dos emblemas em jogo para mostrar o seu apoio e reagir em tempo real, às incidências das partidas. A estreia registou-se a 5 de junho, num jogo que culminou com a vitória do Santa Clara sobre o SC Braga (3-2).

O futebol, na sua essência, é a alegria do povo, "o regresso semanal à infância", já dizia Javier Marías. Com tela interativa, os adeptos têm tido a oportunidade de fazer sentir a sua presença em campo e isso tem sido claramente visível nos jogos já disputados na Cidade do Futebol.

Nuno Moura, diretor de marketing da FPF, faz um balanço muito positivo da aposta: "Os adeptos têm correspondido em força a esta iniciativa que acaba por colocá-los mais perto das equipas do seu coração. Quando vemos os fãs a sofrer, a vibrar e a celebrar, ainda que numa bancada virtual na Cidade do Futebol, sabemos que estamos a conseguir criar condições e dar a oportunidade aos clubes de unirem os seus adeptos com as suas equipas neste período complexo. Ver no final dos jogos os jogadores a dirigirem-se aos adeptos que os apoiaram ao longo de 90 minutos e a agradecer é o melhor exemplo de que a bancada virtual está a ser um  sucesso no ambiente criado à volta dos jogos", assinalou.

A ideia da bancada virtual já tinha sido colocada em prática no nosso país, de forma inédita, aquando do encontro entre Portugal e Suíça, a contar para a qualificação para o Mundial'2018. "Em 2017, conseguimos aproximar e trazer os portugueses espalhados pelo mundo a um jogo da nossa Seleção. Foi e sempre será nossa preocupação garantir que todos os adeptos portugueses, independentemente de onde se encontrem, se sintam próximos e acarinhados, pois eles estão connosco em todos os momentos. Recorrer à tecnologia para, de forma inovadora, trazer ao estádio em direto adeptos portugueses de vários continentes simultaneamente foi incrível. Mal sabíamos nós que esta experiência seria um piloto para uma solução necessária face ao contexto que se vive três anos depois”, acrescentou Nuno Moura.


;

Notícias