19.ª edição (1958/59) - Benfica

Taça de Portugal Placard

Águias e dragões voltam a reencontra-se no Jamor um ano depois. Aos 30 segundos de jogo, Cavém marcava o golo que valeria a conquista da 10.ª Taça de Portugal para o Benfica.

19.07.1959, Jamor – SL Benfica 1-0 FC Porto
Domiciano Cavém (1-0)

Benfica conquista 10.ª Taça de Portugal
Águias e dragões voltam a encontrar-se no Jamor um ano depois, com o SL Benfica a vingar a derrota da época anterior, vencendo também por 1-0. Esta foi a 10.ª conquista da Taça de Portugal para a formação encarnada, a sétima nas 10 últimas edições.

O técnico Béla Guttmann tinha chegado a Portugal pelas mãos do FC Porto no início da temporada de 1958/59, proveniente do São Paulo (após passagem por vário emblemas de Áustria, Holanda, Hungria, Roménia, Itália e Argentina) e logo na sua primeira época à frente das águias sagra-se campeão nacional, destronando o Benfica de Otto Glória por um golo (ver texto em baixo). Ainda se festejava o título no Porto e o técnico nascido em Budapeste (ainda no tempo do Império Austro-Húngaro) já se mudava para o Benfica, que conduziria à conquista da Taça de Portugal nessa temporada.

Foto: "O Benfica Ilustardo", Acervo SL Benfica

A segunda edição do Diário de Lisboa* de 19 de julho de 1959 destacava que “sessenta mil pessoas assistiram no Estádio Nacional ao último desafio da «Taça de Portugal» e na primeira página falava de da conquista do Benfica “num jogo de fraco nível técnico”. O tento solitário do triunfo encarando foi alcançado aos 30 segundos de jogo.

Para chegar ao Jamor, as águias tiveram de dar a volta ao resultado nos jogos da segunda mão diante do 4.º e do 3.º classificado no Campeonato - Sporting (1-2 e 3-1) e Belenenses (1-3 e 3-0), respetivamente. Antes, Tirsense (4-0 e 3-0) e Sporting da Covilhã (2-2 e 2-0) foram adversários que ofereceram menos resistência.

Até à final, os dragões eliminaram de forma clara o Lusitano de Évora (3-0 e 7-1), o Ferroviário de Lourenço Marques, de Moçambique (9-0 e 7-0), o Vila Real (1-0 e 6-1) e o Vitória FC (7-1 e 2-3).

* - Casa Comum, desenvolvido por Fundação Mário Soares

Campeonato marcado por polémica
O FC Porto foi campeão com um golo de vantagem e José Águas, com 26 golos, foi pela quarta vez o melhor marcador do Campeonato – com mais quatro golos que Teixeira (FC Porto) e Matateu (Belenenses). O Campeonato foi decidido até final - na última jornada, disputada a 22 de março, os “dragões” venceram no terreno do Torreense,  por 3-0, e o Benfica ficou a um golo da conquista ao vencer por 7-1 a CUF, num jogo polémico dirigido pelo árbitro Inocêncio Calabote, que seria irradiado por falsear o relatório com o horário do início do jogo e os minutos de compensação dados no final da partida.

Neste ano
A 7 de maio é inaugurado o Cristo Rei . A publicação “O Monumento, órgão da propaganda do monumento nacional a Cristo Rei”, de agosto de 1959 destaca o momento.

A 29 de dezembro de 1959 é inaugurado o metropolitano de Lisboa, cujos trabalhos de construção tiveram início a 7 de agosto de 1955. A rede aberta ao público consistia numa linha em Y constituída por dois troços distintos, Sete Rios (atualmente, Jardim Zoológico) – Rotunda (atualmente, Marquês de Pombal) e Entre Campos – Rotunda (Marquês de Pombal), confluindo num troço comum, Rotunda (Marquês de Pombal) – Restauradores. O Diário de Lisboa* de 29 de dezembro destacava esta inauguração «que representa o começo de uma grande remodelação dos transportes colectivos capital».

A partir desta época passa a ser permitido fazer uma substituição, mas apenas em caso de lesão.

A 1 de janeiro de 1959 foi destituído o ditador de Cuba, Fulgêncio Batista, pelo movimento armado e guerrilheiro liderado por Fidel Castro e Ernesto “Che” Guevara.

A 9 de março de 1959 é produzida a primeira Barbie, a boneca mais famosa do Mundo.

* - Casa Comum, desenvolvido por Fundação Mário Soares

Equipas
Árbitro: Décio de Freitas
Benfica: José Basto, Manuel Serra, Mário João, José Neto, Artur Santos - Cap., Alfredo Abreu, Francisco Palmeiro, Mário Coluna, José Águas, Joaquim Santana e Domiciano Cavém.
Cavém 
Treinador: José Valdivieso
FC Porto: Acúrsio Carrelo, Virgílio Mendes – Cap., António Barbosa, Luís Roberto, Miguel Arcanjo, Monteiro da Costa, Carlos Duarte, Hernâni Silva, Noé Castro, António Teixeira, Fernando Perdigão.
Treinador: Béla Guttmann


;
;
29 de Julho 2020
Foto

"O Benfica", Acervo SL Benfica

Notícias