Bruno Fernandes: "Guardei a camisola da estreia"

Seleção A

Médio orgulhoso pela primeira internacionalização A. Prometeu criar "dores de cabeça" a Fernando Santos.

Bruno Fernandes somou a primeira internacionalização A em Viseu, no triiunfo de Portugal sobre a Arábia Saudita, por 3-0. No 'day after' da estreia, foi o porta-voz da Equipa das Quinas e não escondeu, em conferência de imprensa, a felicidade que está a viver.

"É um sentimento difícil de descrever: primeiro estar neste grupo da Seleção Nacional e depois jogar, como fiz ontem. Mas como os meus objetivos passavam por isto, é importante concretizar este sonho e desfrutar dele", disse o médio.

"Vou guardar a camisola da estreia como faço sempre, quer seja de clubes ou de seleção", acrescentou, orgulhoso..

O jogador do Sporting CP não escondeu o desejo de fazer parte da lista de 23 que irá disputar o Campeonato do Mundo em 2018.

"Qualquer jogador sonha estar na lista final para o Mundial, mas Portugal tem um lote de jogadores com muita qualidade. Trabalhamos todos para o mesmo. O importante aqui é darmos dores de cabeça ao mister. É o que tentarei fazer", avisou, fazendo notar que "nenhum jogador tem o lugar garantido" nesse lote.

Questionado sobre o que pode acrescentar à armada lusa, foi lesto a responder:"Suarei sempre a camisola. Posso prometer entrega e paixão, assim como todos os outros. Claro que a qualidade de cada um faz a diferença, mas todos temos o mesmo objetivo"

Foco no jogo solidário com os EUA
A Seleção Nacional A iniciou, este sábado, a preparação do jogo solidário frente aos Estados Unidos. A partida está marcada para terça-feira, 14 de novembro, às 10h45, no Estádio Municipal de Leiria.

Bruno Fernandes espera um bom teste para Portugal, apesa de a formação norte-americana não se ter qualidado para o Mundial de 2018. "Todos os jogos são importantes. Os Estados Unidos têm uma equipa com grande qualidade.  O importante aqui é prepararmo-nos bem", explicou.

O médio valorizou o cariz solidário da partida, lembrando que ainda há bilhetes para o jogo. "Ontem, Portugal demonstrou ser um país com um coração enorme. Em Leiria espero que volte a acontecer. Deixo o apelo para irem ao estádio. Ainda há bilheres. Vamos ajudar as pessoas que sofreram com os incêndios".

CLIQUE AQUI PARA CONSULTAR O DOSSIÊ DE IMPRENSA (ATUALIZADO)


;
;
11 de Novembro 2017
Foto

FPF/Bruno Fernandes

Notícias